Descrição

Designação da Ação

Livrete Individual de Controlo

Duração 4 Horas
Local Instalações do Cliente Horário Das 09H00 às 13H00
Formador: A designar

Coordenador Pedagógico: João Ferreira

 

Destinatários:

Trabalhadores móveis em atividades de transporte rodoviário efetuadas em território nacional, incluindo Motoristas e Ajudantes, Gerentes de Empresas de Transportes, Empresários em nome individual e gestores de frota.

Pré Requisitos: Não se aplica.

 

Enquadramento:

Necessidade de aquisição de conhecimentos e aptidões na utilização do Livrete Individual de Controlo, de acordo com a Portaria nº 983/2007 e do Decreto-lei nº 237/2007.

Objetivos Gerais:

Dotar os formandos de conhecimentos teórico-práticos, sobre a aplicação das regras definidas na Portaria n.º 983/2007 e do Decreto-Lei n.º 237/2007, que lhes permitam adotar novos comportamentos e atitudes, de forma a evitar as infrações nos dados do Livrete Individual de Controlo.

Objetivos específicos:

No final da formação os formandos deverão ser capazes de:

  • Decidir quanto à aplicação dos diferentes grupos de tempos;
  • Interpretar os diferentes momentos da jornada de trabalho;
  • Preencher todos os documentos utilizados no Livrete Individual de Controlo;
  • Avaliar os pontos críticos das rotas.
Conteúdos:

  •  Legislação Sócio Laboral referente aos Transportes Rodoviários;
  • Livrete Individual de Controlo (análise, preenchimento e mudança de viatura);
  • Grupos de Tempo (comutação e simbologia);
  • Abordagem às regras do Regulamento 561/2006
  • Análise da Portaria n.º 983/2007 e do Decreto-Lei n.º 237/2007
  • Análise dos dados reais dos formandos;
  • Comparação das regras estudadas com os registos dos formandos;
  • Identificação das responsabilidades dos formandos na empresa em caso de infração;
  • Análise de pontos críticos nas rotas para identificar problemas reais.
 
 
Modalidade de formação: Formação Inicial
Organização da formação: Formação Presencial
Metodologia:

Os conteúdos são transmitidos com recurso ao método expositivo, mas a metodologia adotada será maioritariamente uma metodologia participativa, partindo-se da gestão do tempo de cada formando, com recurso a métodos ativos, de modo a privilegiar-se sempre a vivência de situações concretas.

Equipamentos e Materiais Pedagógicos:

Equipamentos:

Sala de formação com dimensão adequada ao número de participantes, boas condições de luminosidade e temperatura (ar condicionado), equipada com mobiliário (mesas e cadeiras), quadro de cerâmica, computador com acesso à Internet e videoprojector.

 

Materiais pedagógicos:

– Dossier do formando, incluindo pasta, bloco, caneta e exemplar de livrete individual de controlo;

– Fotocópias : Exercícios práticos e questionário de apreciação do curso.

 

Avaliação:

São realizados dois tipos de avaliação em momentos distintos do processo formativo:

Ÿ Avaliação inicial através da análise do perfil dos formandos.

Ÿ Avaliação formativa, feita durante a formação, através de exercícios práticos e do “feedback” dos participantes de forma a possibilitar o diagnóstico da evolução de cada formando.

Certificação:

Uma vez concluída a formação será emitido o Certificado de Frequência da Seepmode.